APUB SINDICATO DOS PROFESSORES DAS INSTITUIÇÕES FEDERAIS DE ENSINO SUPERIOR DA BAHIA

De mãos dadas com a democracia, pela universidade e por direitos

Mateus Aleluia: “A terra que nos fez calar, hoje nos ouve também”

“Tudo em seu Mateus é força, fé, trabalho e amor”, assim descreveu o professor Ponciano de Carvalho, diretor acadêmico da Apub, durante a dupla homenagem realizada pelo sindicato – ao mestre e músico Mateus Aleluia e ao professor Ubiratan Castro – no dia 30 de novembro, na Faculdade de Direito da UFBA. “Entendemos que o simbólico de Bira e seu Mateus é um lugar possível de buscar a mudança para uma sociedade democrática e antirracista. Um lugar de denúncia grave, mas doce; vigorosa, mas poética; um verdadeiro paradoxo da crítica que impulsiona a vida e a sedução para a luta”, declarou o diretor.
Atabaques e as bençãos da Yalorixá Gilmara Santos abriram o evento, no qual o mestre Mateus recebeu a Comenda Ubiratan Castro – conhecido Bira Gordo, que foi professor da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, historiador, filiado à Apub de 1978 até seu falecimento. Sua filha e esposa receberam placa e flores como forma de agradecimento.

“Essa gestão, intitulada Sankofa, precisava dizer publicamente como estamos, cada vez mais, aprendendo com o movimento social negro a realizar atividades que possam celebrar a memória de intelectuais, militantes, ativistas da causa antirracista”, declarou a presidenta Marta Lícia Teles ao explicar sobre o lançamento da honraria.

Entre lágrimas, sorrisos e aplausos do público, mestre Mateus falou sobre sua trajetória, seu encontro com Bira e estendeu a homenagem aos Tincoãs. Refletiu ainda sobre os caminhos da luta antirracista, conclamando a sociedade para o engajamento e fortalecimento de lideranças que assumem esse compromisso.

A atividade realizada pela Apub recebeu apoio do CEAO, Faculdade de Direito, A Voz do Axé, Programa de Pós-graduação em História da UFBA e da própria Universidade. Na mesa, estiveram o vice-reitor, Penildon Silva; a professora Wlamyra Albuquerque, representando o Centro de Estudos Afro Orientais – do qual Bira foi um dos fundadores; a viúva do professor Ubiratan, Maria da Glória Machado; além da presidenta e do diretor da Apub. O evento contou ainda com a presença de representantes de terreiros de Salvador e Recôncavo; do Movimento Negro Unificado (MNU), União de Negros Pela Igualdade (UNEGRO), Coletivo de Entidades Negras (CONEN), CRP (Coletivo Resistência Preta) e DCE/UFBA; além de parlamentares, autoridades e membros da comunidade universitária.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp