XI Encontro Nacional Proifes: reforma política no Brasil encerra discussões desta manhã

Para além da educação nacional, os professores de Universidades e Institutos Federais reunidos em Brasília para o XI Encontro Nacional do PROIFES-Federação discutiram esta manhã a Organização Sindical e fortalecimento e novos modos de ação, voltadas para a reforma política brasileira. A presidente e Vice-presidente da APUB-Sindicato, Claudia Miranda e Lígia Angeli, respectivamente, falaram sobre a atuação do sindicato neste processo.

As professoras relataram que na Bahia, a APUB-Sindicato participou ativamente deste movimento, integrando o Comitê local da Universidade Federal da Bahia (UFBA), sendo corresponsável pelas ações do Plebiscito da Constituinte na universidade, em parceria com os demais segmentos da comunidade. Fruto desse trabalho foi a participação de aproximadamente 10 mil pessoas na consulta direta aos docentes, discentes e trabalhadores da UFBA, ente os dias 01 e 07 de setembro de 2014, com mais de 90% dos votos favoráveis à Constituinte pela Reforma Política.

Para elas, apesar de todo esse esforço, as propostas aprovadas pelo atual Congresso Nacional têm ido exatamente na contramão dos anseios da população, expressos tanto nos movimentos de rua de 2013, como pela mobilização popular pela Constituinte Exclusiva do Sistema Político. Assim, apresentaram ao Plenário a proposta da Federação a Federação se engajar no debate da reforma política, ampliando o debate interno e ao lado dos movimentos sociais; a inserção de discurso de gênero.

A outra proposta foi apresentada pelo professor Remi Castioni, que propôs para votação do plenário inserir a discussão de gênero no trabalho educativo deve estar presente no PNE não apenas como um viés da educação, mas principalmente como uma expressão de direitos humanos. Para o professor, desconsiderar esta questão é negar a existência histórica de desigualdades sociais e culturais do país.

Também foi analisado pedido de moção em defesa dos direitos humanos, das minorias e diversidades humana, sobretudo sociais e uma reforma política e democrática que agregue a vontade popular, além da defesa da escola pública laica e do Estado Laico.

Todas as propostas foram analisadas e aprovadas pelos delegados.

Fonte: Proifes

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Close Menu