Nota da Apub | Em defesa da Democracia, liberdade de expressão e em apoio à professora Erika Suruagy

A Apub Sindicato manifesta sua indignação e repúdio diante de mais uma demonstração de autoritarismo do governo Bolsonaro: a professora e vice-presidenta da Associação dos Docentes da Universidade Federal Rural de Pernambuco – ADUFERPE Erika Suruagy foi alvo de inquérito criminal aberto a pedido do presidente devido à colocação de outdoors, no final de 2020, com as frases “O senhor da morte chefiando o país. No Brasil, mais de 120 mil mortes por COVID-19. #ForaBolsonaro”. De acordo com a ADUFERPE, a professora foi chamada a depor na Polícia Federal e assessoria jurídica do sindicato “está segura de que não há nenhuma base legal para que um processo seja instaurado”.

Este ato, em clara violação aos princípios da liberdade de expressão e do direito à atuação política sindical, é sintomático de um governo que vem sistematicamente minando a democracia. A Universidade pública e os sindicatos são fontes de resistência e, portanto, alvos de perseguições político-judiciais e asfixia financeira. Apesar disso, continuamos denunciando que o presidente tem responsabilidade pelas mais de 268 mil mortes de brasileiros e brasileiras, vítimas, não só do vírus, mas do negacionismo e do projeto de destruição que minou qualquer tentativa de controle da transmissão e permitiu que faltasse oxigênio e vacinas. A Apub estende sua solidariedade à professora Erika Suruagy, aos companheiros e companheiras da ADUFERPE e de todos os movimentos sindicais e sociais que são também atacados com essa arbitrariedade. Não nos calaremos!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Close Menu