Mais de 80% dos professores das IFES de Porto Alegre rejeitaram greve imediata

Fonte: ADUFRGS

Em participação histórica dos professores, em que 1.138 votaram no plebiscito sobre a deflagração ou não de greve imediata, 911 (80,05%) optaram por aguardar o final das negociações, em 2 de julho.  Outros 227 (19,95%) votaram pela paralisação imediata das atividades docentes nas Instituições Federais de Ensino Superior (Ifes) de Porto Alegre (UFRGS, UFCSPA, IFRS/Porto Alegre e IFRS/Restinga). Para a Diretoria da ADUFRGS-SINDICAL, sindicato que representa os docentes das Ifes de Porto Alegre, o resultado da consulta mostra que a maioria dos professores está atenta e aposta na negociação como caminho para alcançar um resultado positivo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Close Menu