Falta de segurança nas imediações da UFBA

Docentes e discentes da Universidade Federal da Bahia têm de conviver com a falta de segurança nas intermediações dos campi. Os portões do Campus Ondina, onde funcionam cursos noturnos, são fechados todos os dias às 22h e os seguranças só se responsabilizam pela parte interna. Quem depende do transporte público coletivo sofre ainda mais. Esta semana, por exemplo, uma professora e uma aluna do curso de Bacharelado em Gênero e Diversidade da UFBA foram vítimas do problema. Enquanto aguardavam o ônibus, que demorou mais de uma hora, um homem se aproximou do grupo de sete mulheres e começou a se masturbar. Dois dias depois, quando a docente e a discente chegaram para aguardar o transporte, ele estava lá novamente e chegou a ameaçá-las. Com medo do risco de violência sexual que o homem representa, a professora fez um comunicado à Pró-Reitoria da Administração e ao Gabinete da Reitora, exigindo solução. Para a diretoria da Apub, a Universidade tem que tomar uma atitude urgente para restabelecer a segurança de discentes e docentes.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Close Menu