Entidades realizam articulação internacional em defesa da Universidade Pública, Ciência e Tecnologia

Diante de um cenário mundial de ataques dos mais diversos à Universidade Pública, à pesquisa e desenvolvimento científico, entidades vêm organizando uma reação conjunta; no dia 05 de setembro, a Apub recebeu a professora Maria José Malheiros, representante da FMTS (Federátion Mondiale des Travailleus Scientifiques). A Federação tem base na França, mas congrega entidades de cerca de 20 países entre Europa, África, América do Sul e do Norte e, recentemente, aprovou a realização de uma campanha de denúncia da situação das universidades públicas e do campo da Ciência e Tecnologia no Brasil.

Na reunião do dia 05, – com a presença da presidenta da Apub e vice-presidenta do PROIFES Luciene Fernandes, do professor Emiliano José, do reitor da UFBA João Carlos Salles (representando a Andifes), da jornalista científica Mariluce Moura, da diretora de Políticas Educacionais da UNE, Júlia Louzada e, via internet, da presidenta da ADUFABC e Coordenadora do GT de Ciência e Tecnologia do Projeto Brasil Popular, Maria Carlotto, – a professora Maria José leu uma carta de solidariedade ao Brasil (Veja aqui, em português), em razão dos ataques à autonomia universitária e liberdade de cátedra que vêm ocorrendo em nossas instituições. Ela ainda fez uma breve exposição sobre o cenário das universidades francesas e em outras partes do mundo, reiterando que o processo progressivo de sucateamento das instituições públicas e de mercantilização da educação e da ciência é um fenômeno que extrapola as fronteiras nacionais. Essa avaliação foi secundada pela professora Luciene que relatou sua experiência no encontro Educação 20, que reuniu sindicalistas e organizações da educação em Buenos Aires, Argentina. Em seguida, foi debatida uma articulação entre entidades brasileiras para construir um documento base de denúncia e uma agenda de atividades unificadas em defesa das universidades, ciência e tecnologia e democracia.

Entre os encaminhamentos, foi decidido convidar a FMTS para participar de uma reunião do Conselho Deliberativo da Andifes; coletar assinaturas e convidar entidades interessadas em contribuir com o documento de denúncia para realizar uma atividade mais ampla de lançamento no Brasil de uma campanha mundial e levar uma delegação da Bahia para participar da Assembleia Geral Internacional da FMTS, que acontecerá em dezembro.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Close Menu