Entidades protestam na UFBA contra a terceirização

Em protesto à aprovação do PL 4330, entidades se reuniram esta manhã (15), em frente à reitoria da UFBA num ato simbólico de fechamento da universidade. Ontem, em assembleia da Apub, os professores e professoras aprovaram a paralisação das atividades durante todo o dia, em consonância com a convocação das centrais sindicais.

Durante o ato, que teve a participação da Apub, APG, DCE, Assufba, CUT-Bahia, além de membros do Levante Popular da Juventude, Coletivo Quilombo e defensores do Plebiscito Constituinte, houve cantos de repúdio ao PL 4330. Segundo a representante da APG, Márcia Mörschbächer, o projeto “está intimamente articulado com a situação da nossa universidade”. A coordenadora do DCE-UFBA, Lorena Pacheco afirmou que a votação do PL mostra a ascensão conservadora do Congresso Nacional. Os manifestantes levaram cartazes, faixas e também máscaras com os rostos dos deputados baianos que votaram a favor do projeto, como forma de denúncia. “Está acontecendo um ataque aos direitos dos trabalhadores”, afirmou a presidente da Apub Cláudia Miranda. E continuou: “Os deputados que votaram na PL 4330 rasgaram a CLT”.

Após o ato, professoras panfletaram nas unidades do campus de Ondina da UFBA, conversando com servidores, estudantes e outros docentes sobre a importância de se posicionar contra o projeto e convidando a participar da caminhada das centrais sindicais, às 15h, no Campo Grande.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Close Menu