Em pauta, docentes de EBTT dos ex-territórios e Colégios Militares

Diretores do Proifes Federação se reuniram com o MPOG, junto com outras entidades representativas, na quinta-feira (19), para discutir a situação dos servidores de EBTT e dos Colégios Militares que não foram incluídos no PL 2203. Representantes do governo disseram que devido às restrições orçamentárias do ano passado o PL encaminhado ao Congresso Nacional tem previsão de impacto orçamentário definida de forma rígida e que, assim, não haveria como fazer qualquer alteração de fundo naquele PL. E que, embora reconhecendo o erro, isso serviria como alerta nas negociações em andamento, mas que a inclusão destes servidores só seria possível em 2013. O Proifes insistiu que a quantidade de servidores que ficaram de fora é pequena e que o impacto financeiro seria mínimo. Portanto, seria sim possível incluí-los no PL 2203. O governo ficou de analisar a possibilidade de reavaliar a situação para correção imediata da injustiça praticada, ficando acertada a realização de nova reunião no dia 25 de abril, paralelamente à reunião do Grupo de Trabalho (GT) de Carreira.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Close Menu