Com votação recorde, Apub elege seis delegados/as para o XIII Encontro do PROIFES

Após 13 dias de votação eletrônica, na qual docentes filiados/as à Apub puderam escolher entre 14 candidatos e candidatas, chegou-se ao final da eleição de delegados/as para o XIII Encontro Nacional do PROIFES-Federação com um total de 285 votos e 06 delegados/as eleitos/as. As professoras Cláudia Miranda (Faced), Leopoldina Menezes (Matemática), Leila Costa Cruz (IMS) e Sílvia Lúcia Ferreira (Enfermagem) e os professores José Antonio Lobo (Igeo) e Joviniano Neto (FFCH/Aposentado) representarão o sindicato com direito a voz e voto durante os quatro dias de deliberações do Encontro, que irá debater os principais temas de interesse e reivindicações dos/as docentes das universidades e institutos federais.

Trata-se da mais expressiva votação dos últimos quatro anos: em 2012, por exemplo, foram apenas 78 votos totais resultando em 3 delegados/as eleitos/as – de acordo com o estatuto do PROIFES, o número de eleitos depende da quantidade de votantes: 1 a 50 votantes elegem 1 delegado/a; 51 a 100 votantes elegem 2, e assim sucessivamente. O número teve aumento significativo em 2013, com um total de 164 votos; oscilou para 159 em 2014 e 2015 e voltou a crescer no ano passado chegando a 197. Esse ano foram 88 votos a mais, um aumento de mais de 40%. (veja os gráficos abaixo)

GRAFICO 1

GRAFICO 2

Outra questão importante das eleições deste ano foi elas terem trazido não apenas diversidade nas unidades de origem dos/as candidatos/as e equilíbrio em relação ao gênero, mas novos/as participantes, não necessariamente militantes históricos do movimento sindical. Esse início de renovação é destacado pela presidenta da Apub Luciene Fernandes: “foi a eleição que teve o maior número de delegados inscritos e não só na quantidade, mas também de professores mais novos na universidade que não têm uma relação direta com o movimento sindical e estão interessados em participar. A atual gestão tem trabalhado para aproximar esses professores”, afirmou.

Uma das novas participantes, e delegada eleita, é a professora Leila Cruz, do Instituto Multidisciplinar em Saúde da UFBA, sediado no campus Anísio Teixeira em Vitória da Conquista. Sua motivação em participar foi a necessidade de ampliar a representatividade de docentes do campus avançado: “nós temos demandas que são relativas a essa condição”, disse. Porém, destacou que todas as temáticas que serão debatidas no Encontro são “importantes e urgentes”, especialmente na atual conjuntura política: “temos visto o avanço das políticas neoliberais em todos os campos; precisamos nos unificar, mobilizar e construir um discurso, para isso é necessário mesmo debater. O Encontro vai ser oportuno por conta disso”.

Em sua segunda participação como delegado, o professor Antonio Lobo, do Instituto de Geociências, destacou a conjuntura difícil e o empenho do governo ilegítimo em aprovar reformas que prejudicam trabalhadores e trabalhadoras, questões que necessariamente estarão presentes nos debates do Encontro: “a conjuntura é difícil, mas o movimento está crescendo, tem se colocado de forma altiva, autônoma”, afirmou. Para ele, a boa votação geral e a qualidade dos/as delegados/as eleitos geram expectativas positivas para o Encontro: “essa delegação que a Apub está levando é muito boa, muito forte e combativa; foi bem votada pela comunidade, ou seja, vai com uma boa legitimidade para poder representar o nosso sindicato e, consequentemente, os interesses da nossa categoria e os interesses que permeiam a defesa dos direitos dos trabalhadores”.

Embora traga sempre espaço para temáticas variadas, o Encontro parte de alguns assuntos pré-definidos que giram em torno da conjuntura geral e dos interesses específicos dos/as professores/as e do campo da educação. Este ano, por exemplo, os impactos das reformas, o financiamento da educação e o CONAE 2018 – incluindo as medidas arbitrárias que levaram à efetiva dissolução do Fórum Nacional de Educação – serão debatidos. Importante destacar que o PROIFES tem atuado, junto a outras entidades, para realizar em 2018 uma Conferência Nacional Popular de Educação. Em relação à Campanha Salarial, o Encontro é o local de apresentação de propostas que, após serem discutidas na base, resultarão em novos acordos.  Esse processo já resultou em ganhos importantes para a categoria, com elevação real de salários e o início da reestruturação das carreiras, um dos principais pontos do último acordo, assinado no final de 2015, durante o chamado ajuste fiscal. Para Luciene Fernandes, isso demonstra a capacidade da categoria de “lutar em todas as condições e não só em momentos mais propícios”.

O XIII Encontro Nacional do PROIFES acontece entre os dias 26 e 29 de julho, em Porto Alegre (RS). Qualquer docente filiado/a pode enviar propostas de acordo com as temáticas; o envio pode ser feito até o dia 07 de julho, através do e-mail apub@apub.org.br

Temas do XIII Encontro Nacional do PROIFES

Conjuntura Nacional e perspectivas do Movimentos Sindical; os desafios do movimento docente; Campanha Salarial, carreiras e assuntos de aposentadoria; Plano Nacional de Educação, CONAE 2018 e financiamento da educação 2018; Os impactos das Reformas na Educação Brasileira.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Close Menu