Categoria não assina acordo com governo

O prazo para a categoria dizer se aceita ou não a proposta apresentada pelo governo no último dia 19, de incorporação das gratificações mais reajuste de 4%, terminou nesta quinta-feira (25). Durante a reunião, as entidades representativas confirmaram que as bases aprovaram as condições, mas novo impasse impediu a assinatura do acordo. O entendimento sobre a forma como seria dado o aumento salarial era divergente entre as partes.

Os professores afirmaram que no documento contava 4% sobre o vencimento básico, já incorporadas as gratificações, e sobre a RT (Retribuição por Titulação) para docentes do Magistério Superior e Ensino Básico Técnico e Tecnológico, a partir de março de 2012. No entanto, o secretário dos Recursos Humanos do Ministério Público, Duvanier Paiva, alegou que era somente sobre o VB mais as Gemas e GEDBT, sem a RT.

Mas, a categoria não aceitou e nova reunião foi marcada para a tarde desta sexta-feira (26). Duvanier afirmou que as partes estão de acordo quanto ao mérito da questão, mas que a diferença é apenas orçamentária, e que precisa de tempo para resolver a questão.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Close Menu