Apub participa de atos em defesa da educação e pela liberdade de presos políticos no Chile

No dia 19 de maio, a Apub esteve presente em dois atos de rua. Em frente à reitoria da UFBA, o diretor Joviniano Neto participou do dia de luta e resistência em defesa da educação – parte de uma mobilização nacional contra os cortes orçamentários para a Educação pública, previstos na Lei Orçamentária Anual de 2021, que ameaçam inviabilizar o funcionamento das Universidades e Institutos Federais e aprofundam o desmonte, em curso, dos serviços públicos. A ação, na qual também estiveram representações da UNE, Assufba, APLB, UEB e as centrais CUT e CTB defendeu ainda a vacinação imediata para toda a população via SUS, a rejeição ao Projeto de Lei (PL) 5595/20, que prevê o retorno ao ensino presencial em meio à pandemia, e o Fora Bolsonaro. A Apub fixou também faixas em pontos da UFBA em referência à data.

No mesmo horário do ato na reitoria da UFBA, houve uma movimentação na Avenida Tancredo Neves, puxada pelo Comitê em solidariedade aos presos políticos do Chile – encarcerados no contexto das revoltas populares que eclodiram no país no final de 2019. Cerca de duas mil pessoas permanecem presas até hoje. A Apub foi representada no ato pela diretora Fernanda Almeida.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Close Menu