Análise do Comando Local sobre a proposta de carreira do governo

Após 57 dias de greve dos docentes das Instituições Federais de Ensino Superior (45 dias na Universidade Federal da Bahia-UFBA), o governo finalmente se dignou a sentar com os grevistas e apresentar uma proposta em torno da carreira. Trata-se, sem dúvida, de uma importante vitória do movimento docente, haja vista que a lógica deste governo era a de não negociar com a categoria em greve. É necessário salientar que diversas categorias dos servidores públicos federais também se encontram mobilizados. Quanto a este ponto, ressalte-se que a oportunidade de deflagração da greve deve ser reconhecida, considerando-se que tanto o governo como um setor do movimento docente acusava a greve de precipitada, de maneira que o governo Dilma teve que se dobrar à força do nosso movimento que logo encontrou apoio na sociedade. Ou então alguém imagina que este governo apresentaria qualquer proposta adicional ao reajuste de 4% em março de 2012 (pago somente em junho) caso não tivéssemos entrado em greve? Que um governo que vive economizando recursos para pagar juros a banqueiros e especuladores, anunciaria uma despesa adicional de 3,9 bilhões de reais na educação nos próximos três anos caso não tivéssemos paralisado quase a totalidade das Universidades Federais? Parece bastante provável que a força da greve repercutiu na sociedade, fazendo o governo sentar e negociar com os trabalhadores. Leia mais…

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Close Menu