Spread the love

No dia 03 de setembro, aconteceu o encontro Educação 20, que reuniu sindicalistas e organizações da educação, em Buenos Aires, Argentina. O PROIFES-Federação participou da atividade representado pela sua vice-presidenta, Luciene Fernandes, também presidenta da Apub Sindicato. O evento pretendeu discutir e dar visibilidade à pauta da educação, antecipando-se e colocando proposições alternativas ao encontro dos países do G20, que tendem a debater a questão sob viés econômico e não a partir das demandas sociais.

Na ocasião, representantes de entidades e organizações do Brasil, Argentina, Uruguai, Reino Unido e Estados Unidos analisaram o cenário político mundial, em que avança a ofensiva do capital financeiro sobre os direitos e territórios em todo mundo, o que requer também uma resistência global. Abordou-se como esta ofensiva neoliberal se materializou na América Latina a partir das sucessivas tentativas e êxitos de golpes sobre governos mais populares assim como da criminalização de suas lideranças.

Luciene compôs uma das mesas de debate e abordou especialmente a questão da luta pela educação pública e de qualidade no Brasil. Para isso, contextualizou sobre o Plano Nacional de Educação, que prevê o aumento do PIB em 10% para a área, sendo 1,24% para a educação superior, ressalvando o problema da indefinição sobre a exclusividade do financiamento para a rede pública, dando brecha para que os recursos públicos sejam destinados à iniciativa privada ou parcerias público-privada. No entanto, a partir da promulgação da Emenda Constitucional em 2016, já houve regressão em relação ao orçamento. Trouxe também o impacto dos cortes, fruto do ajuste fiscal, para as Universidades públicas, trazendo o quadro orçamentário da UFBA como exemplo, e para a ciência e tecnologia, questão denunciada na Campanha Conhecimento Sem Cortes, a qual teve adesão da Apub Sindicato.

Para enfrentar esse cenário de austeridade, explicou como o PROIFES tem priorizado a articulação, nacional e internacional, com outras entidades e categorias de trabalhadores/as, lembrando da participação da Federação no Fórum Nacional da Educação (FNPE), na Conferência Nacional Popular da Educação (Conape) e na CRES, assim como a filiação à Internacional da Educação, que há muito tem denunciado e promovido campanhas contra a mercantilização da educação na América Latina e no mundo. Ressaltou ainda o compromisso firmado pelo PROIFES com a questão eleitoral, já que o cenário atual foi fruto de um golpe parlamentar-jurídico para a implantação de um projeto neoliberal, e que a reversão desse quadro passa pela eleição de candidatas/os que estejam alinhados com o projeto de educação pública, gratuita e de qualidade, assim como se comprometam a revogar a Emenda Constitucional 95.

WhatsApp Image 2018-09-03 at 20.54.22 (1)

A E20 foi organizado pela Conadu (Federação Nacional de Docentes Universitários) e CTERA (Confederação Nacional de Trabalhadores da Educação), ambas da Argentina, Internacional da Educação e Fundação Friedrich Ebert.